IGP-M fica praticamente estável em março, com recuo dos preços no atacado, diz FGV - Pastor Reginaldo Silva
BLOG DO PASTOR REGINALDO SILVA - É DE IPOJUCA. É DO POVO
BLOG DO PASTOR REGINALDO SILVA - É DE IPOJUCA. É DO POVO
É BOM ESTÁ PERTO DE QUEM TRANSMITE O BEM!!!

03 Versículos para começar o dia

Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.
Mateus 6:34
Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe".
Mateus 19:6
"Não façam cortes no corpo por causa dos mortos nem tatuagens em vocês mesmos. Eu sou o Senhor.
Levítico 19:28

quinta-feira, 27 de abril de 2017

IGP-M fica praticamente estável em março, com recuo dos preços no atacado, diz FGV


O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado para reajustar a maioria dos contratos de aluguel, ficou praticamente estável em março ao registrar variação de 0,01%, contra avanço de 0,08% em fevereiro, com um recuo mais acentuado dos preços no atacado.
A variação acumulada em 2017, até março, é de 0,74%. Em 12 meses, o IGP-M registrou alta de 4,86%.
Os dados divulgados nesta quinta-feira (30) pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostram que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, apresentou queda de 0,17%, após recuo de 0,09% no mês anterior.
Somente os Bens Intermediários recuaram 0,39%, após avanço de 0,99% no mês anterior. A FGV destacou o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção como principal responsável pela queda.
Já os Produtos Agropecuários tiveram queda de 0,99% no mês, ante recuo de 0,88% em fevereiro.
O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% no IGP-M, avançou 0,38%, após alta de 0,39% em fevereiro.
A principal contribuição para esse resultado, segundo a FGV, partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação, com recuo de 0,29% ante alta de 2,15% em fevereiro, com destaque para o comportamento do item cursos formais.
Por outro lado o grupo Alimentação passou a mostrar alta de 0,4% nos preços em março, após queda de 0,22% anterior, com destaque para hortaliças e legumes.
Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) desacelerou a alta a 0,36%, contra 0,53% em fevereiro. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,26%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,62%. O índice que representa o custo da Mão de Obra registrou taxa de 0,45%, a mesma do mês anterior.
_________________________________________________
DOIS LIVROS QUE VOCÊ VAI AMAR DE LER. DEUS VAI ESTÁ SEMPRE COM VOCÊ!
_________________________________________________
O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.
Fonte: g1.globo.com