Defesa Civil de Barreiros retira moradores de oito bairros que ficam às margens do Rio Una - PR. REGINALDO SILVA

Notícias Destaque!

Publicidade

Publicidade

O livro mais lindo e adorado!!!


domingo, 28 de maio de 2017

Defesa Civil de Barreiros retira moradores de oito bairros que ficam às margens do Rio Una

Órgão espera que rio atinja nível considerado de calamidade às 15h deste domingo (28). Até o momento, 180 pessoas já foram desalojadas de suas casas e 40 famílias estão desabrigadas.


Defesa Civil de Barreiros evacuou bairros às margens do Rio Una (Foto: Thiago Lyra / Cortesia)


Defesa Civil do município de Barreiros, na Zona da Mata Sul do estado, evacuou moradores de oito bairros que ficam às margens do Rio Una. Isso porque, segundo o órgão, faltam dois metros para o rio atingir um nível considerado alerta de calamidade. Até o momento, 180 pessoas já foram desalojadas de suas casas e 40 famílias estão desabrigadas.
De acordo com o coordenador da equipe de resgate da Defesa Civil do município, Mário Joaquim, o Rio Una já registra quatro metros e meio acima do nível considerado normal. “Faltam apenas dois metros para o estado de alerta. Estamos preocupados porque a maré estará alta às 15h. Por volta dessa hora, esperados também uma grande quantidade de água vinda de Palmares”, pontuou.
O órgão contabiliza, desde o sábado (27), 36 desabamentos de barreiras, queda de três árvores e várias casas tomadas pela água do rio que transbordou. “Anunciamos na rádio para as pessoas que moram na região ribeirinha saíssem de casa e se abrigassem. Os acessos aos engenhos também estão complicados. Estamos reunidos com o prefeito e todos os secretários. Estamos abrigando as pessoas nas escolas”, completou.
Com medo que a água do rio entre em sua loja, o comerciante de material de construção Thiago Lyra convocou seus funcionários para ajudar a esvaziar o estabelecimento a tempo. “Nós moradores estamos muito preocupados. Temos medo de sermos pegos de surpresa durante a noite. Eu e vários comerciantes estamos tirando tudo das lojas. A população está com medo”, contou.
Em Rio Formoso, na mesma região do estado, um hospital foi invadido pela água. Já Ribeirão, também na Mata Sul pernambucana, o quilômetro 152 da BR 101 foi interditada nos dois sentidos na rodovia por conta do rio que transbordou. A Polícia Rodoviária Federal disponibilizou o helicóptero da corporação para acompanhar as interdições.A cidade de Barra de Guabiraba, no Agreste de Pernambuco, registrou alagamento em vários bairros. Segundo a secretária de governo do município, Heine Freitas, cerca de 1.500 casas foram inundadas e 4 mil pessoas estão desabrigadas.
Duas pessoas seguem desaparecidas após chuvas, em Caruaru. Uma mulher, de idade não identificada, estava dentro de um carro com cerca de cinco pessoas. O veículo não conseguiu passar pela passagem molhada no bairro Caiucá. Apenas a mulher não conseguiu sair do veículo a tempo e foi levada pela água. O outro caso, segundo a Defesa Civil, foi registrado na estrada de Lagoa de Pedra, zona rural de Caruaru. Um homem, também de idade não divulgada, também foi levado pela água.
Fonte: g1.globo.com/pernambuco/noticia

O livro mais lindo e adorado!!!