• Notícias Destaque!

    Ato em Olinda promove shows de artistas pernambucanos para pedir saída de Temer e eleições diretas

    Intitulado 'Não me Venha com Indiretas', evento reuniu cantores na Praça do Carmo. Bloco carnavalesco Eu Acho é Pouco desfilou pelas ruas do Sítio Histórico durante as apresentações.

    Durante a tarde, grupo acompanhou shows de artistas pernambucanos (Foto: Marina Meireles/G1)

    A Praça do Carmo, em Olinda, foi ocupada neste domingo (4) pelo evento ‘Não me Venha com Indiretas’, que pede a saída do presidente Michel Temer (PMDB) e, em seguida, a realização de eleições diretas. Idealizado por artistas e produtores culturais, o evento teve início por volta das 14h com apresentações de artistas de rua, DJs e cantores pernambucanos como Cannibal e Lia de Itamaracá.
    Pouco antes das 18h, a organização do ato informou que 3 mil pessoas participavam do evento. A Polícia Militar em Pernambuco não divulga a estimativa de participantes de mobilizações sociais.
    De acordo com o coordenador de comunicação do evento, Rodrigo Édipo, o ato não teve auxílio de partidos políticos e, através da arte, busca alcançar dois objetivos: ocupar o espaço público e pedir eleições diretas, apesar de a reivindicação ser inconstitucional.
    “A cultura é transformadora e fundamental para passar o recado que queremos, de pedir eleições diretas. Inconstitucional é o que vivemos hoje, com um governo que não representa o povo e com a aprovação de leis e emendas que não trazem benefícios”, afirma.
    Dragão do bloco carnavalesco Eu Acho é Pouco desfilou pelas ruas de Olinda durante o evento 'Não me Venha com Indiretas' (Foto: Marina Meireles/G1)

    O bloco carnavalesco Eu Acho é Pouco também desfilou pelas ladeiras de Olinda durante o evento. Com a frase “Fora Temer”, o dragão símbolo da agremiação arrastou foliões pelas ladeiras do Sítio Histórico, chegando à concentração do evento por volta das 17h. DJs como Allana Marques, Lala K, 440, Gabriel Mago e bandas como Malícia Champion também se apresentam no local.

    Ato no Recife

    No dia 21 de maio, um ato organizado pela Central Única dos Trabalhadores em Pernambuco (CUT-PE) no Marco Zero, na área central do Recife, também pediu a saída do sucessor de Dilma Rousseff e a realização de eleições diretas. Carregando faixas e cartazes com as frases "Fora Temer" e "Diretas Já", o grupo também promoveu apresentações de música e de dança no local.

    Eleições diretas

    Atualmente, a legislação prevê a realização de eleições diretas somente se o presidente e o vice-presidente da República se afastarem do comando do Palácio do Planalto nos dois primeiros anos do mandato. Na hipótese de a Presidência ficar vaga no último biênio, a Constituição estabelece que deve ser feita uma eleição indireta por meio do Congresso Nacional em até 30 dias da data da vacância.
    Na última quarta-feira (31), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou por unanimidade Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece eleições diretas se a Presidência da República ficar vaga nos três primeiros anos do mandato. A oposição quer usar a PEC para que seja convocada uma eleição direta caso o presidente Michel Temer venha a deixar o comando do Palácio do Planalto ainda em 2017.
    Fonte: g1.globo.com/pernambuco/noticia
    OLHO DE IPOJUCA - NOTÍCIAS

    Post Top Ad

    authorSaiba um pouco sobre mim Reginaldo Silva, autor do Livro 60 Minutos no Paraíso e Nas Mãos de Deus Nascimento: 20 de julho (45 anos), Recife, Pernambuco Cônjuge: Paulinha (desde 1991) Estudou: Bacharel em Teologia Doutor em Teologia Pastor em nome de Jesus Empresário
    Leia Mais →

    Post Bottom Ad