• Notícias Destaque!

    Ex-lutador de MMA é condenado à prisão perpétua após atacar ex-namorada


    Meses antes dessa agressão, Koppenhaver postou em seu Twitter, como se fosse uma piada, que havia acabado de estuprar a própria namorada. Na época, Christy saiu em sua defesa, dizendo que aquilo não havia ocorrido.

    Após a tentativa de homicídio, porém, ela revelou a verdade: muitas vezes havia sido abusada sexualmente por ele e espancada.

    Infelizmente, por medo, muitas mulheres deixam de denunciar seus companheiros pelas agressões cometidas. O maior problema disso é que, cada vez que a agressão acontece impunemente, o agressor aumenta a violência, conforme explica a escritora Cristiane Cardoso, autora do livro “Casamento Blindado":

    “Você tem que entender o seguinte: ele não vai parar porque ele não vê que isso é um problema. Eu creio que ele até se sinta mal, mas ele já está começando a se acostumar com isso”.

    Quando o primeiro caso de violência dentro de casa acontece e a mulher perdoa sem fazê-lo assumir as consequências de seus atos, um padrão se forma.

    “Se você está casada com uma pessoa que não tem controle de si mesma, é sua responsabilidade fazer alguma coisa a respeito. Se você ficar esperando essa pessoa mudar, ter uma transformação na vida dela da noite para o dia, então, você está dependendo dela para ter segurança. Você estará sempre vulnerável nesse relacionamento. Ele pensa assim: ‘Eu posso bater porque ela vai continuar lá comigo’”, alerta Cristiane.

    O que fazer

    Uma pessoa que não tem controle sobre as próprias atitudes pode, sim, chegar ao homicídio. O que se deve fazer em caso de agressão é, imediatamente, procurar ajuda na polícia.

    “Você não pode guardar para si o que ele está fazendo. Você tem que reportar para um familiar ou uma pessoa mais próxima que possa lhe abrigar, lhe ajudar. E, então, você tem que reportar às autoridades. Porque ele tem que responder diante da lei pelo que está fazendo”, afirma o escritor Renato Cardoso.

    Quando Christy relatou à polícia a agressão mais severa, o “Máquina de Guerra” fugiu. Pouco depois, porém, foi preso. No último dia 5, ele foi sentenciado à prisão perpétua por 29 crimes, incluindo tentativa de homicídio, tortura, sequestro e estupro. O lutador poderá pedir liberdade condicional após cumprir 36 anos em regime fechado.


    A punição deve ser aplicada a todos os agressores. Por isso, procure a delegacia ou ligue para 180.

    Fonte: www.universal.org/noticia

    OLHO DE IPOJUCA - NOTÍCIAS

    Post Top Ad

    authorSaiba um pouco sobre mim Reginaldo Silva, autor do Livro 60 Minutos no Paraíso e Nas Mãos de Deus Nascimento: 20 de julho (45 anos), Recife, Pernambuco Cônjuge: Paulinha (desde 1991) Estudou: Bacharel em Teologia Doutor em Teologia Pastor em nome de Jesus Empresário
    Leia Mais →

    Post Bottom Ad