NOVA IPOJUCA NOTÍCIAS - Ipojuca tem programação voltada aos 11 anos da Lei Maria da Penha - Pastor Reginaldo Silva
É BOM ESTÁ PERTO DE QUEM TRANSMITE O BEM!!!

Versículos em destaque

Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.
Mateus 6:34
Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe".
Mateus 19:6
"Não façam cortes no corpo por causa dos mortos nem tatuagens em vocês mesmos. Eu sou o Senhor.
Levítico 19:28

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

NOVA IPOJUCA NOTÍCIAS - Ipojuca tem programação voltada aos 11 anos da Lei Maria da Penha


Nesta quinta-feira (10), houve palestras sobre o combate à violência, no auditório da Escola Municipal Santo Cristo.
Nesta quinta-feira (10) houve uma programação voltada aos 11 anos da Lei Maria da Penha. Foram realizadas ações de combate à violência contra a mulher, a fim de levar informação à população do Ipojuca. A chefe do departamento de Polícia da Mulher de Pernambuco, Gleide Ângelo, e o Juiz da Vara de Violência contra a Mulher do Cabo de Santo Agostinho e do Ipojuca, Francisco Tojal, ministraram palestras, no auditório da Escola Municipal Santo Cristo, no centro, para orientar a população sobre os detalhes da lei.


 Também participaram do evento, a prefeita do Ipojuca, Célia Sales, sua vice, Patrícia de Leno, o secretário municipal de educação, Romero Sales, a secretária municipal da mulher, Bianca Lacerda, e o promotor de justiça criminal do Ipojuca, Rinaldo Jorge.

 “Quase 16 mil mulheres sofreram algum tipo de violência doméstica ou familiar de janeiro a junho deste ano em Pernambuco”, pontuaram os palestrantes.

 A lei Maria da Penha foi criada em 2006 e possibilitou mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica contra a mulher. Ela alterou o Código Penal e permitiu que agressores fossem presos em flagrante e tivessem prisão preventiva decretada.


 A Lei leva esse nome em homenagem a Maria da Penha Maia Fernandes, uma farmacêutica do Estado do Ceará que sofreu violência doméstica praticada pelo marido durante 23 anos.


 Em caso de denúncia, a vítima pode procurar qualquer delegacia para prestar a queixa. O Centro de Referência da Mulher do Ipojuca atende pelo telefone 3551.2505.
Fonte: site da prefeitura do Ipojuca