Polícia investiga abuso de menor transmitido pelo Facebook - Pastor Reginaldo Silva
BLOG DO PASTOR REGINALDO SILVA - É DE IPOJUCA. É DO POVO
BLOG DO PASTOR REGINALDO SILVA - É DE IPOJUCA. É DO POVO

O dia mais bonito de nossas vidas!!!

É BOM ESTÁ PERTO DE QUEM TRANSMITE O BEM!!!

Versículos em destaque

Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.
Mateus 6:34
Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe".
Mateus 19:6
"Não façam cortes no corpo por causa dos mortos nem tatuagens em vocês mesmos. Eu sou o Senhor.
Levítico 19:28

sexta-feira, 24 de março de 2017

Polícia investiga abuso de menor transmitido pelo Facebook


O Departamento de Polícia de Chicago, nos Estados Unidos, investiga o caso de uma adolescente de 15 anos que desapareceu no domingo (19), e teria sido estuprada por um grupo de cinco ou seis homens. O ato de violência foi transmitido ao vivo pelo Facebook Live e, segundo os policiais, cerca de 40 pessoas assistiram e não comunicaram às autoridades. As informações são da agência Associated Press.
Este é o segundo caso de violência transmitido ao vivo pela rede social que a polícia de Chicago investiga. Em janeiro, quatro pessoas foram presas após agredirem e torturarem um homem com deficiência mental, e transmitirem as imagens ao vivo também pelo Facebook.
De acordo com o porta-voz da polícia local, Anthony Guglielmi, o caso da adolescente foi comunicado pela mãe da jovem ao superintendente Eddie Johnson, na tarde de segunda-feira.

Ela disse que sua filha estava desaparecida desde domingo e mostrou as imagens do estupro. Imediatamente, uma investigação foi aberta e foi feito um pedido para que o Facebook retirasse as imagens do ar, o que já aconteceu.

A jovem foi localizada pela polícia e reunida com a família, após passar por tratamentos médicos. Segundo Guglielmi, a garota disse aos detetives que ela conhece ao menos um dos supostos agressores. Desde então, os investigadores iniciaram a coleta de depoimentos, mas ninguém foi preso.