Após protestos, Temer diz que ‘Brasil não parou, nem vai parar’ - Pastor Reginaldo Silva

O dia mais bonito de nossas vidas!!!

É BOM ESTÁ PERTO DE QUEM TRANSMITE O BEM!!!

Versículos em destaque

Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.
Mateus 6:34
Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe".
Mateus 19:6
"Não façam cortes no corpo por causa dos mortos nem tatuagens em vocês mesmos. Eu sou o Senhor.
Levítico 19:28

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Após protestos, Temer diz que ‘Brasil não parou, nem vai parar’

Em vídeo postado nas redes sociais, presidente elogia Congresso por aprovar sete medidas provisórias e diz que seguirá buscando colocar o país nos trilhos

Presidente Michel Temer no Palácio do Planalto em Brasília - 18/05/2017 (Ueslei Marcelino/Reuters)


O presidente Michel Temer (PMDB) disse, em vídeo postado nas redes sociais, que “as manifestações [de quarta-feira, em Brasília] ocorreram com exageros”, mas que o “Brasil não parou e não vai parar”.


Ele citou o fato, em meio aos violentos protestos que deixaram oito feridos, 49 presos e vários edifícios públicos depredados, “deputados e senadores continuaram trabalhando em favor do Brasil” e aprovaram sete medidas provisórias.

Após o dia tumultuado, no entanto, os deputados só conseguiram aprovar as medidas provisórias porque a oposição, que chegou a ocupar a tribuna da Câmara para impedir os trabalhos, abandonou o plenário em protesto à presença dos militares nas ruas da capital do país. Enquanto as matérias avançavam, o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), chegou a brincar: “Desse jeito nós vamos até aprovar a Reforma da Previdência hoje”.

Para Temer, a atitude dos deputados e senadores da base aliada mostra “compromisso em superar a crise”. Ele citou como exemplo, as MPs da regularização fundiária, a da liberação de contas inativas do FGTS e a que permite um pente-fino na concessão de auxílios-doença.

“Temos muito a fazer. Esse é o único caminho que o meu governo pretendeu seguir: colocar o Brasil nos trilhos. Portanto, vamos ao trabalho”, disse.

Veja o vídeo:

Fonte: veja.abril.com.br/brasil