Defensoria Pública vai orientar deficientes que tiveram bloqueado cartão de gratuidade para ônibus - PR. REGINALDO SILVA

Notícias Destaque!

Publicidade

Publicidade

O livro mais lindo e adorado!!!


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Defensoria Pública vai orientar deficientes que tiveram bloqueado cartão de gratuidade para ônibus

Iniciativa, realizada em parceria com o Grande Recife Consórcio, ocorrerá na quarta-feira (10), na sede da Defensoria, na área central do Recife.



Defensoria Pública de Pernambuco e o Grande Recife Consórcio vão realizar uma ação gratuita para orientar os passageiros de ônibus que tiveram bloqueado o Cartão Vem Livre Acesso, destinado aos deficientes. A iniciativa ocorrerá na quarta-feira (10), na sede da Defensoria, na Rua Marques do Amorim, 127, Boa Vista, na área central do Recife.
A ação contará com a participação da equipe da Subdefensoria de Causas Coletivas e a Divisão de Atendimento das Comunidades (DIAC), do Grande Recife. Cinquenta passageiros, previamente agendados, serão atendidos.
A ideia é explicar o motivo do cancelamento do cartão Vem Livre Acesso e orientar as pessoas sobre quais as formas de recorrer. Segundo o Subdefensor das Causas Coletivas, Henrique Seixas, a parceria entre o Consórcio e a Defensoria surgiu por causa da grande demanda de pessoas que tiveram o benefício cortado e que procuraram a ajuda.
Segundo ele, os passageiros que tiveram os benefícios cortados terão os casos analisados. Eles poderão efetuar uma renovação do cadastro ou abrir um processo administrativo para poder obter o benefício novamente.

Problema

O Grande Recife realizou um recadastramento dos passageiros que tinham direito ao benefício. No dia 6 de março deste ano, último dia do processo, cerca de 40 mil usuários ainda não tinham procurado o consórcio. Quase 90 mil pessoas deveriam ter se recadastrado.
Desde o início do ano, passageiros que usavam o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) Livre Acesso para andar de graça nos ônibus da Região Metropolitana do Recife denunciam que perderam o benefício, mesmo tendo feito o recadastramento.
Segundo o Grande Recife Consórcio, desde 2013, existe uma legislação que restringe os critérios para pessoas serem consideradas deficientes e, consequentemente, terem direito ao VEM Livre Acesso.
Fonte: g1.globo.com/pernambuco

O livro mais lindo e adorado!!!